Gastronomia: Coco Bambu



No último Dia dos Pais, fui com a minha família no restaurante Coco Bambu - Anália Franco. É um restaurante especializado em frutos do mar que, devo dizer, me surpreendeu. Não sou fã de frutos do mar, mas fui obrigada a me render a este restaurante.

A atmosfera do restaurante é muito boa. São dois andares, com mais de um ambiente - pelo menos no andar de baixo. Fiquei no térreo, na parte de trás, onde ficam as mesas grandes. A iluminação baixa dá uma sensação acolhedora, bem familiar, e eles têm mesas redondas para dez pessoas, o que, para mim, é um ponto forte, já que você consegue ver e conversar com todos os presentes.

Os garçons foram extremamente simpáticos e prestativos. Até nos arranjaram mais cadeiras quando precisamos. Tratamento impecável nesse sentido. O único problema foi que a comida demorou um pouco para chegar - não foi uma demora estressante, mas não foi dos restaurantes mais rápidos.

A demora, contudo, foi compensada pelo sabor.

Como estávamos em oito, pedimos três pratos:

(1) Camarões aos Quatro Queijos, que é, basicamente, camarões com molho de quatro queijos (mas jura?) e vinho branco, acompanhados de arroz com passas e batata palha.
(2) Camarões Grelhados, camarões com alho e salsinha no azeite, acompanhados de arroz e legumes.
(3) Camarão Mediterrâneo, camarões refogados, servidos com molho branco e arroz.

Como podem ver, minha família nem gosta de camarão. Dos três pratos, o meu preferido foi o Camarão aos Quatro Queijos. O molho é muito saboroso. Acho que o diferencial é o vinho branco - não tem nada a ver com as pizzas de quatro queijos que comemos por ai. De longe, meu preferido. Tanto que me servi dos Camarões Mediterrâneo e coloquei o molho de Quatro Queijos por cima.

No cardápio está que os dois primeiros pratos servem duas pessoas. Como todo mundo pegou um pouco dos três, não sei dizer se serve mais de duas pessoas ou não. Pelo tamanho, não acho que sirva mais do que três.

O terceiro prato, contudo, serve pelo menos quatro pessoas que comam bem. O terceiro prato parece meio que um risoto - o camarão já vem junto com o arroz. É gostoso e rende bem. Provavelmente a melhor opção entre os três pratos na questão custo-benefício.

Um ponto positivo (pelo menos para mim) é a jarra de suco. Eu sou apaixonada por sucos, então fico sempre revoltada com copos de sucos minúsculos custando quase R$ 15,00. Todos os sucos e a água de coco estavam refrescantes.

Única coisa que não gostei foi a Piña Colada que pedi. Particularmente, só gosto de drinks doces (eu e minha boca de criança) e a Piña Colada estava muito amarga para minha boca. Não cheguei a pedir para trocar, como já fiz em outros lugares. Coloquei um pouco de açúcar, mas nem assim. Acabei pedindo um suco logo depois.

Por fim, a melhor parte de todas as refeições: a sobremesa. Nossa mesa foi um festival de sobremesas, até porque o cardápio é enorme. Pelo menos vinte sobremesas diferentes - fica até difícil de escolher. Talvez por isso acabei ficando no clássico Creme de Papaya, meu favorito. Estava muito bom: não tinha como errar.




Minha família, mais aventureira que eu, ainda pediu Petit Gateau de Amêndoas, que estava delicioso também (roubei um pedaço da minha irmã, me julguem) e o clássico Petit Gateu de Chocolate (esse não provei, mas segundo as palavras de minha prima, estava deli).



A apresentação de todas as sobremesas é maravilhosa - daquelas que comemos com os olhos. Quando fui tirar as fotos, quase tomei bronca de pessoas desesperadas para experimentar. Valeu a pena - uma sobremesa melhor que a outra.

Quanto ao preço, os pratos custam, na média, R$ 150,00, o que daria um preço médio de R$ 60,00 a R$ 80,00 por pessoa. Não posso dar a certeza de todos os preços, porque acabei olhando apenas os camarões, mas havia outras opções no cardápio (carnes, peixes) e não me recordo dos valores médios destes pratos.

Há diversas unidades deste restaurante pelo Brasil, basta conferir aqui. Para as unidades em São Paulo, dá para fazer reserva pelo Restorando: Anália Franco, JK e Market Place.

A unidade Anália Franco, especificamente, não faz reservas para domingo. Se a ideia é almoçar lá neste dia, vá logo cedo, pois o restaurante enche e a espera é longa, como em qualquer restaurante bom em São Paulo. Quando fui, chegamos por volta das 11:45. Chegamos antes de parte da minha família - mas pedimos um couvert (Couvert Especial: camarão, berinjela, tomate... Uma delícia) e nem vimos o tempo passar.

Restaurante muito recomendado.

0 comentários: