Sobrevivendo no Inverno Europeu



Acostume-se com a ideia de frio
É inverno, é óbvio que vai fazer frio, então a primeira e mais importante dica é: acostume-se. Não com o frio em si, mas com a ideia de que a temperatura estará mais baixa do que você está acostumado, mas que, sim, vale a pena sair de casa. A tentação é grande, afinal, poucas coisas são melhores que cama e cobertor quando está frio, mas ficar em casa por temer a friaca só vai fazer você perder sua viagem.
A parte mais difícil do inverno é a preguiça - está escuro, está frio, não dá vontade de fazer nada... É contra a preguiça que você tem que lutar em primeiro lugar. A temperatura só vem depois disso: e garanto que o mais difícil é realmente sair de casa. Depois que você já tá na rua (obviamente bem protegido), o inverno não parece nenhum monstro.

Se possível, chegue antes do inverno começar
A dica é para quem está desacostumado com temperaturas baixas, não necessariamente temperaturas abaixo de zero. Se sua cidade não tem invernos com temperaturas abaixo de 10º C, se possível, planeje sua chegada no outono. A ideia é basicamente acostumar seu corpo com temperaturas menores.
Na sul da Alemanha, por exemplo, o inverno pode registrar temperaturas de -20º C e chegar já em uma temperatura tão extrema pode ser um choque. Chegar antes permite que seu corpo sinta e se acostume gradativamente com a queda de temperatura - e também permite que você se prepare no quesito roupas e acessórios.

Invista em um bom casaco
Casacos comprados no Brasil pouco ajudam no inverno europeu, já que são considerados casacos de meia-estação (Primavera e Outono). O ideal é comprar no destino, pois em geral são mais baratos que no Brasil e são exatamente o que você precisa pra lidar com o inverno. Os casacos devem ser impermeáveis para a neve e revestidos por dentro para manter a temperatura. Cheque também se seu casaco barra o vento, um dos principais vilões do inverno.

Mantenha as extremidades aquecidas
Você sabe que a sensação de frio é causada pela perda de calor, certo? E as extremidades (pés, mãos, ouvidos) são as primeiras a sofrer com isso, pois é onde o bombeamento de sangue, e também o calor, tem maior dificuldade de chegar. Deixar esses pontos desprotegidos é frio na certa e, o que é pior, dor. Sim, os dedos chegam a doer se estiverem muito frios. Vale a pena cuidar deles: a sensação corporal melhora muito.
Meias grossas - ou até mesmo duas meias -, gorros e luvas são acessórios importantíssimos nessa época. Especificamente quanto as luvas, prefira as luvas de couro, que protegem melhor que as de lã, que deixam o frio passar pelos seus furinhos. São relativamente mais caras, mas valem a pena durante a época de neve.

Proteja costas e pescoço
Costas e pescoços desprotegidos são os maiores causadores de doenças durante o inverno, principalmente por serem partes mais quentes do corpo e mais sensíveis às mudanças de temperatura. Claro que às vezes queremos usar algo mais ousado para sair à noite, mas guarde seu modelito para o momento em que estiver em um local aquecido. A grande maioria dos estabelecimentos possuem guarda-volumes por um euro e, de qualquer forma, as pessoas não costumam mexer nos casacos dos outros, então não fique preocupado em ter que carregar o casaco. Vá e volte protegido - sua saúde agradece.

Aposte numa boa segunda pele
O casaco é importante, sim. Mas só o casaco não vai te manter protegido. Você também vai precisar de uma segunda pele, que nada mais é do que roupas térmicas que você usa por baixo das suas roupas. Elas ajudam - e muito - a manter a temperatura do seu corpo. Existem diversas marcas e até distinções entre as segundas peles, considerando as temperaturas ideais para que sejam utilizadas.
Uma das minhas marcas preferidas é a Uniqlo. A roupa é finíssima, parece que não tem nada por baixo, mas é sensacional. Tecnologia japonesa: não poderia ser diferente. De fato, não é barato, mas faz toda a diferença na hora de montar as camadas.

Use sapatos impermeáveis e palmilhas térmicas
Lembra  que conversamos lá em cima sobre a necessidade de manter as extremidades aquecidas? Essa dica nada mais é do que um desdobramento daquela, especificamente para os pés.
Nada é pior do que pé molhado no inverno: você terá a sensação de frio o dia todo. Alguns sapatos daqui já são impermeáveis, impedindo que a neve chegue aos pés; há também bons produtos que impermealizam sapatos e são uma boa opção para quem não quer comprar sapatos novos.
As palmilhas térmicas também ajudam a manter o pé aquecido. A parte de baixo é um isolante térmico, enquanto a parte de cima, que fica em contato com a meia, apresenta pelugem que mantém a temperatura. Ajuda principalmente nos tênis ou sapatos que não são tão quentes naturalmente. A boa noticia? É super barato. Por apenas um euro, você encontra em várias lojas, tais como a DM.


Carregue um par de meias extras
Pela mesma lógica dos sapatos impermeáveis, a ideia é proteger os pés de eventuais ataques aquáticos. Se por algum evento da natureza seus pés ficarem molhados, basta trocar a meia para se sentir como novo.

Alimente-se bem e hidrate-se
A baixa temperatura faz com que seu corpo gaste mais energia então é normal sentir mais fome. Diminua o intervalo entre as refeições com um pequeno lanche, assim você manterá seu corpo com energia o suficiente para te manter aquecido. Capriche na água também - não é como beber água no verão, é fato, e você provavelmente vai mais vezes no banheiro, mas seu corpo irá agradecer.

Abuse de alimentos e bebidas quentes
Chá, café, chocolate quente, sopas, alimentos termogênicos como canela e gengibre são uma ótima pedida durante o inverno. Além de alimentar, eles vão te esquentar, melhorar a circulação sanguínea e isso fará você se sentir melhor. O importante sempre é se manter aquecido.

Retire o casaco em ambientes aquecidos
Assim que adentrar um ambiente aquecido, retire acessórios e casaco. Isso ajudará seu corpo a se aquecer e se acostumar com a temperatura ambiente sem o casaco. Sim, seu corpo deve se acostumar a ficar sem o casaco quando você estiver em ambientes fechados. A lógica é simples: do lado de fora, está muito mais frio. Se você ficar com o casaco do lado de dentro, na hora que sair, a temperatura será pior.
A regra só vale, contudo, quando for realmente passar algum tempo dentro do local. Se é apenas uma entrada rápida, vale a pena apenas abrir o casaco e tirar luvas e gorros, para que o corpo sinta a mudança de temperatura.

Não fique parado
O inverno chega mas a vida tem que continuar - e isso significa ir para a faculdade, para o curso, para a balada. E isso também inclui eventualmente esperar o ônibus no ponto. Vale a pena sim olhar o horário do ônibus e chegar com o tempo milimetricamente calculado, mas no inverno até a pontualidade alemã se perde e você eventualmente terá que esperar. Se isso acontecer, não sente: se movimente. Isso ajudará seu corpo a se manter aquecido.

0 comentários: